Quem Somos 2017-07-13T15:25:34+00:00

QUEM SOMOS

A PsicoFértil propõe oferecer um serviço de excelência em Apoio Psicológico, seguindo um Programa que integra um protocolo de intervenção psicológica especializada em Infertilidade.

Apostamos numa intervenção especializada e centrada não só na divulgação de informação útil e adequada como no esclarecimento sobre a abordagem psicológica na Infertilidade, oferecendo um espaço tranquilizador onde os casais que sonham serem futuros pais encontrem apoio psicológico apelando ao conforto e confiança.

Trabalhamos com o propósito de ajudar a enfrentar de melhor modo o momento de crise vivenciada por estes casais que recorrem às consultas de infertilidade garantindo maior equilíbrio emocional, disponibilizando um Programa de Intervenção Psicológica Integrada na área da Infertilidade.

Através do seu programa a PsicoFértil trabalha não só para aumentar o conhecimento, como avaliar a compreensão da parte psicológica e emocional na saúde reprodutiva, em colaboração com o trabalho desenvolvido por especialistas no tratamento da Infertilidade.

A PsicoFértil pretende através de acompanhamento específico, avaliar o modo como os aspectos cognitivos e emocionais podem ser implicativos ou mesmo preponderantes quanto ao bloqueio face ao Sistema NeuroEndócrino e Imunológico e como estes, por sua vez, afectam a Fertilidade (Sistema Reprodutor).

Este modelo de intervenção proposta pela PsicoFértil poderá ser direccionado ao casal ou individualmente, focando-se no objectivo da prevenção quanto ao aparecimento de desordens psicossomáticas, mantendo uma maior esperança e optimismo no tratamento, ajudando os casais a alcançarem com êxito os seus objectivos pessoais: serem pais.

Para facilitar o acesso de todos os casais a um serviço de aconselhamento a PsicoFértil propõe o apoio psicológico em Infertilidade, através da implementação de um programa que sugere metodologia e técnicas específicas, ajustado às necessidades do casal, privilegiando a sua qualidade de vida.

O programa apresentado pela PsicoFértil encontra-se assente na resiliência individual sobre a diferente forma de lidar com a infertilidade e de como a mesma é sentida pelos casais.

Tanto o homem como a mulher encontram-se expostos a níveis bastante elevados de stress, ansiedade e expectativas que nem sempre são ajustadas às fases de ciclo do processo de tratamento em Procriação Medicamente Assistida (P.M.A.).

Perante esta manipulação a que o casal está sujeito, existem reactividades também diferentes face à estimulação e fases do tratamento, provocando alterações físicas, hormonais e psíquicas, comprometendo o funcionamento e o equilíbrio do metabolismo, preponderantes no sucesso / insucesso do processo terapêutico.

Através da intervenção psicológica proposta pela PsicoFértil, os casais sentem-se mais compreendidos, apoiados e seguros desenvolvendo uma atitude mais equilibrada perante todo o processo de tratamento, promovendo maior confiança, auto-estima, ajudando a diminuírem sintomas negativos e que podem comprometer a função do metabolismo e consequentemente do Sistema Reprodutor.

A PsicoFértil propõe-se acompanhar a educação na infertilidade assegurando que o casal possui as informações necessárias para a tomada de decisão, ao longo dos ciclos de tratamento tendo como principal objectivo da sua intervenção definir o problema da infertilidade como um problema do casal.

Ana Magina da Silva

Mestre em Psicologia Clínica e da Saúde, I.S.P.A., Lisboa (2010).

PG em Selecção e Recursos Humanos, U.L.H.T., Lisboa (2007).

CEO & Founder PsicoFértil, Lisboa (2010)

Responsável pelo Programa de Intervenção e Apoio Psicológico em Infertilidade.

Centra grande parte da sua actividade profissional no trabalho em Consultório, colaborando no desenvolvimento do projecto PsicoFértil, assumindo-se como uma iniciativa de divulgação e esclarecimento de informação sobre a abordagem psicológica da Infertilidade disposta a ajudar todos os casais na conquista pela Fertilidade.

Participou numa rúbrica de TV “Pais&Filhos”, numa peça sobre Infertilidade (2016):

Programa “Pais&Filhos”: “Tentar engravidar com ajuda médica”

 

A PsicoFértil entende a Infertilidade como uma problemática intemporal parecendo tratar-se de um fenómeno em ascensão, o qual tem forçado a medicina a desenvolver novas soluções para os casais com dificuldades em conseguir uma gravidez.

Só em Portugal estima-se que aproximadamente cerca de 10 mil novos casais por ano se deparam com problemas de Infertilidade.

Os tratamentos em Reprodução Assistida abrem uma porta à esperança de muitos casais que sofrem de dificuldades reprodutivas, sendo que muitas vezes, essa inquietante expectativa culmina numa gravidez tão desejada.

Ao longo dos últimos 15 anos o estudo de aspectos sobre a infertilidade emocional sofreu algumas mudanças, como o conceito geral da infertilidade psicogénea, onde a ansiedade é vista como um resultado e nem sempre como causa da esterilidade / infertilidade.

O início das dificuldades subjacentes à esperança de ter um filho geralmente leva ao aparecimento de sofrimento emocional, podendo ser mais ou menos intenso dependendo de muitos factores pessoais e situacionais.

Algumas vezes o caminho percorrido pelos casais que se submetem a técnicas de Procriação Medicamente Assistida (PMA) é bastante longo e difícil.

A Infertilidade pode causar desordens psicoemocionais e até mesmo dissolver laços matrimoniais pela grande intensidade de ansiedade e angústia sentida por parte dos casais que vivem esta experiência.

Sabe-se que cerca de 25% a 65% dos pacientes submetidos a tratamento de reprodução assistida apresentam alguns sintomas clínicos com maior predomínio de ansiedade, stress, depressão, desesperança, culpa e baixa auto-estima.