Dor Pélvica Crónica 2017-06-02T15:59:50+00:00

DOR PÉLVICA CRÓNICA

Vários estudos têm vindo a demonstrar a interacção existente entre o corpo e os estados emocionais actuando simultaneamente sobre a relação mente-corpo enfatizando a noção de que o corpo regista o stress muito antes da mente consciente.

A relação entre o stress, o sistema nervoso pode influenciar o sistema imunológico, desencadeando a doença crónica que muitas vezes se faz acompanhar pela manifestação de sintomatologia de dor aguda e frequentemente, a dor crónica.

A dor só é considerada crónica quando perdura há mais de seis meses, justificando cada vez mais um crescente número de incapacidades temporárias e até mesmo permanentes, incluindo doenças associadas à Dor Pélvica e Sistema Genital( Endometriose, Adenomiose,, Miomas, Massas Pélvicas, Aderências ) que apesar de serem inicialmente tratáveis e de terem uma intervenção clínica baseada nos sintomas que as doentes apresentam, a longo prazo estes tratamentos deixam de ser eficazes, afectando a qualidade de vida, social, familiar e profissional, da mulher.

Apesar de todo o interesse manifestado e investido na procura de novas alternativas terapêuticas, ainda não existem soluções eficazes nem nenhum tratamento que permita combater a Dor Crónica o que por sua vez e de forma complementar levou a PsicoFértil a direcionar-se numa intervenção individualizada face à problemática da Endometriose e Adenomiose uma vez que o aparecimento deste tipo de casos clínicos tem sido cada vez mais recorrente.