PsicoNeuroImunologia 2017-05-30T16:40:35+00:00

PSICONEUROIMUNOLOGIA

O nosso programa de intervenção psicológica em Infertilidade tem por base as áreas da psiconeuroimunologia e da endocrinologia.

Por outras palavras entende-se que a nossa mente ocupa uma pequena fração do nosso cérebro, sendo que a restante área é dedicada outras funções fisiológicas do nosso organismo, como a respiração, digestão, produção hormonal, sistema Cardiovascular, sistema Reprodutor, sistema Imunológico, sistema Neuroendócrino, S.N.C. etc.

O corpo modifica-se e adapta-se através da sua auto-regeneração, de dia para dia, e a mente por sua vez acompanha este metabolismo e por vezes muda ainda mais rápido, quer ao nível dos pensamentos, humores e emoções, como no impacto sobre a sua estimulação e produção hormonal.

Deste modo o corpo e a mente encontram-se interligados, conectados e a comunicar o tempo todo, designando-se: Psiconeuroimunologia.

Cada um dos nossos pensamentos (cognição) produz uma mensagem química que afecta tanto o sistema imunitário e/ou o sistema endócrino, sendo que este último desempenha um papel fundamental na fertilidade, responsável pela concepção e gravidez.

Através do nosso protocolo de intervenção avalia-se de que forma, os pensamentos como a parte emocional dos casais que nos procuram, mascaram recorrentemente contextos e situações passadas bloqueando expectativas face à sua própria resiliência perante a fertilidade e por outro lado condicionando vivência da maternidade.

Em consultório explora-se a dinâmica existente entre a associação do pensar e sentir propondo-nos analisar detalhes que permitem desbloquear situações onde se vivência de forma muito intensa a culpa, ansiedade e a frustração, ajudando o casal a criar estratégias para de melhor modo conseguirem gerir e canalizar o stress a que estão sujeitos ao longo dos tratamentos em Reprodução Assistida.

Sabemos que os aspectos psíquicos constituem um forte potencial para canalizar sentimentos que muitas vezes (des)regulam não só o sistema neuroendócrino como também e por outro lado se estiverem compensados ajudam a equilibrar a parte imunológica do organismo, gratificando a possibilidade de restabelecimento do funcionamento do sistema reprodutor.