O Papel do Psicólogo 2017-06-02T15:18:18+00:00

O PAPEL DO PSICÓLOGO

O Psicólogo pode desempenhar um papel importante no auxílio aos casais na elaboração de certos conflitos psicológicos desencadeados ou agravados pela Infertilidade.

A perda da capacidade reprodutiva associada ao diagnóstico de Infertilidade costuma ser uma realidade ameaçadora e destrutiva, promovendo um abalo considerável por ser um importante referencial identificativo de feminilidade e masculinidade.

A actuação do psicólogo deve estar associada ao tratamento médico, avaliando como o diagnóstico, a sugestão de tratamento e os pedidos de exames estão sendo entendidos pelo casal, ajudando estes a identificar as suas dificuldades psíquicas que possam afectar a evolução do tratamento.

Durante as fases de tratamento em Reprodução Assistida os casais que sofrem de Infertilidade sentem necessidade de apoio para continuar o processo guardando esperança no sucesso, adquirindo maior resiliência para não desistirem.

Torna-se necessária uma actuação terapêutica na qual o psicólogo pode utilizar a terapia individual ou de casal, dependendo das necessidades apresentadas, muitas das vezes fornecendo alguns meios e instruções ao nível da intervenção para minimizar o sofrimento psíquico, ajudando o casal a desenvolver e a gerir estratégias que lhes permitam enfrentar com maior segurança os ciclos de tratamento.

Na terapia de casal os objectivos tendem a variar de acordo com as dificuldades em aceitar a Infertilidade e o processo de tratamento, uma vez que a ocorrência e a causa de Infertilidade atingem o Homem e a Mulher de forma distinta.

Geralmente as mulheres ficam mais apreensivas e preocupadas com a situação, querendo logo iniciar o tratamento, enquanto os homens apresentam-se mais passivos e encontram maiores dificuldades em se exporem e expressarem os seus sentimentos.

A procura desse conflito no equilíbrio entre os próprios desejos e os do cônjuge, será o núcleo da terapia de casal em Infertilidade.

A função do psicólogo em Infertilidade é a de consciencializar o casal infértil da dimensão dos seus problemas dentro de um contexto biopsicossocial, ajudando a enfrentar determinadas situações de conflito e bloqueio inerentes à Infertilidade.