Stress 2017-05-30T16:30:30+00:00

STRESS

 

Neste pressuposto pode observar-se como os Sistemas biológicos, psicológicos e sociais se conjugam e associam na vivência do stress. Os acontecimentos traumáticos de vida produzem mudanças fisiológicas, mas os factores psicossociais também possuem um papel preponderante.

As mulheres inférteis estão mais vulneráveis ao stress, principalmente aquelas que nunca tiveram filhos, apresentando maior tendência para reagir a situações ameaçadoras, com maior intensidade de ansiedade.

O impacto que a condição psicológica tem sobre o organismo é determinado por uma combinação de factores, tais como: traços de personalidade, suporte social e familiar, estratégias de adaptação face às dificuldades encontradas no processo de tratamento, sendo que, quanto maior for o nível e a intensidade de ansiedade menor será a capacidade para engravidar, em mulheres submetidas à inseminação artificial.

Por outro lado, diferentes transtornos emocionais têm sido associados a alterações do ciclo menstrual e reprodutivo, tais como: transtorno do estado de ânimo, transtornos adaptativos e da conduta alimentar.

A função reprodutiva Humana depende de complexas interacções entre o Sistema Nervoso Central (SNC), Endócrino, Hipófise, Ovários e os Órgãos reprodutivos.

Para que ocorra um ciclo menstrual competente, é necessário que haja uma função ovulatória regular, sendo que a função cíclica ovárica pode ser facilmente por stress emocional, levando à interrupção das menstruações. Por exemplo o desejo quase obsessivo de engravidar pode muitas vezes desencadear amenorreia temporária, dificultando a concepção.

Vários estudos sugerem que o Stress pode influenciar negativamente o resultado do tratamento da Infertilidade e a prática clínica vem evidenciar a presença de sintomas psicológicos determinados pelo tratamento, como a Ansiedade, Stress e Depressão, deteriorando a Qualidade de Vida do casal.

Deste modo admite-se que as duas hipóteses são verdadeiras e complementam-se, uma vez que os efeitos do Stress sobre o eixo Hipotálamo-Hipófise-Ovariano (HHO) não podem ser ignorados, nem tão pouco podem ser negligenciadas as consequências psicológicas advindas do quadro de Infertilidade.